Acordo entre e Mercosul e União Europeia é prioridade para Brasil e Argentina, afirma Marcos Pereira


Marcos Pereira se reuniu em Davos com ministro da Produção da Argentina, Francisco Cabrera


Brasília (18 de janeiro) – O ministro Marcos Pereira se reuniu nesta quarta-feira, em Davos, na Suíça, durante a programação do Fórum Econômico Mundial, com o ministro da Produção da Argentina, Francisco Cabrera.


Eles conversaram sobre o lançamento das negociações envolvendo o Mercosul e a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA), bloco formado por quatro países europeus - Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein, que ocorrerá nesta quinta-feira (19). As negociações com a União Europeia também foram tratadas no encontro.


“Hoje me encontrei em Davos com o ministro da Produção da Argentina, Francisco Cabrera. Estamos empenhados em acelerar as negociações Mercosul-União Europeia e Mercosul-Efta. Neste ano, a presidência do bloco é da Argentina neste primeiro semestre e do Brasil no próximo. Teremos um encontro em Brasília dia 31 para tratar do comércio bilateral”, disse o ministro.


Segundo o ministro Marcos Pereira, as negociações com EFTA fazem parte de uma atualização da política econômica e comercial, com vistas a assegurar uma inserção competitiva do Brasil na economia global. Ele explicou que os maiores ganhos para o Brasil com a conclusão do acordo concentram-se nos bens básicos. Em relação aos bens industriais, os setores mais beneficiados serão os de químicos orgânicos, vestuário e calçados, produtos de cerâmica e madeira.


Sobre o acordo entre Mercosul e União Europeia, o ministro afirmou que as negociações avançarão bastante em 2017 pois Brasil e Argentina vão se dividir na presidência do bloco ao longo de 2017. O ministro avalia que as negociações com a União Europeia devem estar concluídas em 2018.


Coreia do Sul

Marcos Pereira também se encontrou nesta quarta-feira com o ministro do Comércio, Indústria e Energia da Coreia do Sul, Joo Hyung Hwan. "Foi animadora a conversa com o ministro Joo Hung Hwan. Devemos iniciar a construção de um Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos (ACFI) e avaliar a viabilidade de um Acordo de Livre Comércio entre Mercosul e Coreia do Sul", afirmou Marcos Pereira após o encontro.


#ComércioExterior #ImportaçãoeExportação #Economia

Em Destaque
Publicações Recentes