Forte alta nas exportações e importações é destaque no comércio Brasil/EUA em janeiro


Da Redação


Brasília – O comércio entre o Brasil e os Estados Unidos no mês de janeiro foi marcado por uma forte alta tanto nas exportações brasileiras quanto nos embarques de produtos americanos para o Brasil e também por um aumento relevante no superávit alcançado pelos Estados Unidos no fluxo comercial com o Brasil.


Comparativamente com o mês de janeiro do ano passado, as exportações brasileiras cresceram 30,32% e somaram US$ 1,828 bilhão, enquanto as vendas americanas cresceram 31,47% para US$ 2,135 bilhões, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).


Outro destaque nos números do comércio bilateral está no fato de que aumentaram as exportações brasileiras em todas as categorias de produtos por fator agregado. Entre os produtos básicos, a alta foi de 77,1%, com as exportações totalizando US$ 440 milhões. Em relação aos bens semimanufaturados, o aumento atingiu o percentual de 56,2% para US$ 344 milhões. Por outro lado, a forte expansão de 14,2% nos embarques de produtos manufaturados, que geraram receita no total de US$ 915 milhões, confirmou os Estados Unidos como um dos principais destinos para os bens de maior valor agregados vendidos pelo Brasil no exterior.


Apesar da crescente participação dos produtos manufaturados nas vendas totais para o mercado americano, a pauta exportadora foi liderada pelo petróleo, com uma participação de 15% e uma receita total de US$ 277 milhões (alta de 144,3%). Também se destacaram produtos semimanufaturados de ferro ou aços (US$ 146 milhões e participação de 8,0% nas exportações), celulose (US$ 74 milhões) e café cru em grãos (US$ 73 milhões, correspondentes a uma fatia de 4,1% em todo o volume vendido para o mercado americano em janeiro).


Do lado americano, merece registro a expressiva alta de 32,5% nas exportações de produtos manufaturados, que atingiram a cifra de US$ 2 bilhões e responderam por 93,6% do total exportado para o Brasil. O item partes de motores e turbinas para aviação teve uma alta de 74,5% para US$ 219 milhões, enquanto a venda de óleos combustíveis apresentou um forte aumento de 373,2%, gerou receita no montante de US$ 290 milhões e foi responsável por 14% das exportações americanas para o Brasil no último mês de janeiro.


Apesar do aumento expressivo no fluxo de comércio entre os dois países, o intercâmbio comercial entre o Brasil e os Estados Unidos foi marcado no primeiro mês do ano por um forte aumento no superávit em favor dos americanos, com as exportações superando as importações em US$ 308 milhões. Em 2016, os Estados Unidos um saldo de US$ 222 milhões nas trocas comerciais com o Brasil no primeiro mês o ano.

#ComércioExterior #ImportaçãoeExportação #Economia

Em Destaque
Publicações Recentes