Dólar fecha perto da estabilidade e segue na casa de R$ 3,33


Moeda norte-americana teve variação positiva de 0,09%, vendida a R$ 3,3355.


Repetindo o movimento da véspera, o dólar fechou perto da estabilidade nesta quinta-feira (22), permanecendo pelo 3º dia seguido na casa de R$ 3,33, com os investidores ainda cautelosos com o cenário político e o esenrolar das reformas no Congresso Nacional.


A moeda norte-americana teve variação positiva de 0,09%, vendida a R$ 3,3355, após ter encerrado na véspera cotada a R$ 3,3326 na venda. Com a nova alta, o dólar renovou máxima de encerramento desde 18 de maio. Veja a cotação hoje


Na máxima do dia, o dólar bateu R$ 3,351, o que acabou atraindo fluxo de vendedores para aproveitar os preços mais altos, segundo a Reuters.


"A instabilidade vai continuar enquanto não se dissiparem as dúvidas em relação às reformas", disse à Reuters o operador da Advanced Corretora Alessandro Faganello.


Cenário local

Nesta semana, o mercado ficou nervoso depois de o governo sofrer revés na tramitação da reforma trabalhista, que não foi aprovada pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado. Embora não tenha poder de veto, a rejeição sinalizou a fragilidade da base aliada, o que pode afetar a aprovação da reforma da Previdência, considerada essencial para colocar as contas públicas em ordem.


Nesta quinta-feira, na Noruega, o presidente Michel Temer reiterou a confiança na aprovação da reforma da Previdência e disse que conta com o apoio do Congresso para levar adiante a agenda de reformas do governo.


O movimento do dólar sobre divisas de países emergentes também segurava maiores altas no mercado doméstico nesta sessão.


O Banco Central brasileiro vendeu integralmente a oferta de até 8,2 mil swaps cambiais tradicionais - equivalente à venda futura de dólares - para rolagem dos contratos que vencem julho. Com isso, já rolou US$ 4,92 bilhões do total de US$ 6,939 bilhões que vence no mês que vem.

#Câmbio #Economia

Em Destaque
Publicações Recentes