Dólar cai e fecha abaixo de R$ 3,15 após Fed manter juros nos EUA


Na véspera, a moeda americana subiu 0,63%, vendida a R$ 3,1674.



O dólar fechou em queda nesta quarta-feira (26), abaixo de R$ 3,15, após o Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, anunciar decisão de manter a taxa de juros nos Estados Unidos e informar que vai começar a retirar sua ferramenta de estímulo à economia "relativamente em breve", destaca a Reuters.


A moeda norte-americana terminou o dia em recuo de 0,73% frente ao real, vendida a R$ 3,1442. Veja a cotação do dólar hoje.


"(A decisão do Fed) veio exatamente como esperado pelo mercado", afirmou à agência de notícias o gerente da mesa de câmbio do banco Ourinvest, Bruno Foresti.


Juros nos EUA e no Brasil

O banco central norte-americano manteve sua taxa de juros na faixa entre 1 e 1,25% e informou que espera "começar a implementar seu programa de normalização do balanço patrimonial relativamente em breve".


Juros mais elevados nos Estados Unidos têm o potencial de atrair recursos hoje aplicados em outras praças financeiras, como a brasileira, lembra a Reuters.


No exterior, o dólar passou a cair ante uma cesta de moedas e também recuava ante divisas de países emergentes, ainda segundo a agência.


Internamente, a política monetária também está no radar. O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central divulga mais tarde a nova Selic, com expectativas gerais de que manterá o ritmo de corte de 1 ponto percentual, o que levará a taxa básica de juros a 9,25% ao ano e abaixo de dois dígitos pela primeira vez desde 2013.


Aumento de impostos suspenso

Os investidores também continuam de olho no cenário fiscal do país, após a suspensão do aumento dos impostos sobre combustíveis pela Justiça. O governo recorreu da decisão e argumentou que, sem essas receitas, a máquina pública pode ser afetada, reforça a Reuters.


Na véspera, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que não há, no momento, decisão de alterar a meta fiscal para o ano, de déficit primário de R$ 139 bilhões. Segundo ele, se a alta de impostos sobre combustíveis for vetada em definitivo pela Justiça, o governo buscará outros impostos para repor as perdas.


O BC realiza nesta sessão novo leilão de até 8,3 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, para a rolagem dos contratos que vencem em agosto.


Última sessão

Na terça-feira (25), a moeda subiu 0,63%, vendida a R$ 3,1674. No mês e no ano, o dólar acumula queda de 4,39% e 2,53% sobre o real, respectivamente.

#Câmbio #Economia

Em Destaque
Publicações Recentes